Dieta para detonar a barriga!

Navegando pelo site IG, encontrei essa matéria. Super interessante.Vamos começar agora a trabalhar a barriga para o verão!

Acompanhe esse cardápio que, além de emagrecer, combate a indesejada "barriguinha de chope"

Além do excesso de peso, o homem, especialmente, sofre com aquela desagradável barriga que se instala e parece não querer mais ir embora. E a gordura abdominal – ou obesidade visceral – é uma doença. A nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional, diz que ela é perigosa. “O acúmulo dessa gordura se encontra próxima aos principais órgãos do corpo (fígado, intestino, rins e pâncreas), proporcionando, com isso, o aparecimento de doenças como diabetes, dislipidemias, doenças cardiovasculares, hipertensão arterial, entre outras”.

“As fontes de carboidratos simples, com alto índice glicêmico (açúcar refinado, pão e arroz branco), são absorvidos rapidamente. Os alimentos com alto teor de gorduras saturadas e trans (frituras, leite integral, queijos amarelos, biscoitos e salgadinhos) são os grandes vilões para o acúmulo de gordura abdominal”, diz a nutricionista. “Prefira sempre carboidratos complexos (integrais) e gordura boas, como as poli-insaturadas e monoinsaturadas”.

Mas antes de começar a mudar a sua alimentação, veja algumas recomendações para encarar essa dieta: “Para o tempero das saladas, utilize limão, pouco sal, azeite de oliva extravirgem e vinagre de maçã. A hidratação é fundamental. O ideal é ingerir no mínimo de 2 a 2,5 litros de água por dia”.

As quantidades de porções dos alimentos não foram mencionadas, pois isso depende das necessidades individuais, segundo ela. Por isso, seja equilibrado e não abuse. Acompanhe as três opções que Roseli Rossi elaborou:

Opção I

Café da manhã
Banana com aveia e canela
Leite de soja light
Torrada integral com peito de peru

Lanche
Maçã com casca e castanhas do Pará

Almoço
Salada de folhas verdes com legumes
Arroz integral
Feijão
Peito de frango grelhado com ervas
Laranja com bagaço

Lanche
Pão de forma integral com patê de atum e água de coco

Jantar
Salada de rúcula, cenoura, tomate e brócolis
Batatas assadas
Filé de pescada ao vapor com azeite, limão e alecrim
Abacaxi

Opção II

Café da manhã
Suco de laranja, mamão e semente de linhaça
Torradas integrais com ovo mexido

Lanche
Barra de cereais e suco de soja light

Almoço
Salada de folhas e legumes temperados com azeite de oliva
Macarrão integral com molho de tomate
Carne assada com couve refogada
Salada de frutas

Lanche
Iogurte light e damascos secos

Jantar
Salada de folhas verdes com atum
Sanduíche de pão integral com hambúrguer de soja
Melão

Opção III

Café da manhã
Iogurte natural desnatado com aveia em flocos, canela em pó, semente de linhaça triturada e maçã

Lanche
Água de coco
Torrada Integral com queijo “minas”

Almoço
Salada de folhas com legumes temperados com azeite de oliva
Creme de milho
Badejo assado com cebolas
Couve-flor cozida ao vapor
Pêssego

Lanche
Vitamina de leite de soja light, banana e amêndoas

Jantar
Salada de folhas verdes
Filé de frango grelhado com tomate e orégano
Arroz integral com brócolis
Kiwi

Boas opções

Cereais integrais
Sucos e frutas naturais
Carnes magras e assadas, cozidas ou grelhadas
Verduras e legumes
Chás naturais
Ervas, azeite de oliva, alho

Mais opções

Doces
Alimentos refinados
Pão e massas de farinha refinada
Carnes gordas, fritas e empanadas
Molhos gordurosos
Salgadinhos
Bebida alcoólica em grande quantidade
Chás e bebidas industrializados com açúcar
Queijos amarelos e embutidos

Fonte: IG

Como evitar filhos na China

O governo chinês lançou este vídeo para diminuir a população. É para morrer de rir.






Fonte: CollegeHumor

As melhores maneiras de evitar que seu cérebro envelheça

Você quer manter seu cérebro funcionando direitinho, mesmo com o passar dos anos? Pois é, não só você. A maioria das pessoas tem a mesma preocupação, e um novo estudo confirma que a inquietação tem motivos: 53% das pessoas têm um leve declínio nas funções mentais aos 70 ou 80 anos, e aproximadamente 16% têm problemas mais sérios com a memória e outras funções cerebrais com o envelhecimento.

A boa noticia é que você não precisa fazer parte das estatísticas. Um estudo realizado na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, mostrou que uma em cada três pessoas que participaram da pesquisa não teve nenhum problema de memória quando passaram dos 70 anos. O estudo acompanhou 2509 homens e mulheres durante mais de oito anos. Todos os participantes tinham ao menos 70 anos no início dos estudos.

Analisando mais de perto esse grupo de pessoas, os pesquisadores perceberam que há muito que se pode fazer para melhorar a memória. De acordo com a pesquisa, o segredo é exercitar-se – e manter atividades mentais e uma vida social agitada também ajudam. Confira algumas das maneiras de manter seu cérebro jovem por mais tempo:

1 – Continue estudando: pessoas que se formaram no ensino médio tiveram de duas a três vezes mais chance de ficar no grupo dos que mantiveram as funções mentais intactas. As que tinham nível básico escolar tinham de quatro a cinco vezes mais chance de integrar o grupo.

2 – Pare de fumar: não-fumantes figuraram mais no grupo de pessoas sem nenhum declínio mental.

3 – Se exercite: pessoas que mantêm atividades físicas pelo menos uma vez por semana tiveram maiores chances de manter a memória.

4 – Se mantenha socialmente ativo: as pessoas que viviam com alguém ou faziam trabalhos voluntários tinham uma chance maior de ficar no grupo dos que mantiveram a memória intacta.

É claro que, além disso, existem outros fatores incontroláveis. O estudo mostrou que negros tiveram maior perda das funções cognitivas com a idade, assim como pessoas com hipertensão, diabetes ou um gene chamado apolipoproteína E, carregado por aproximadamente 25% da população mundial.

Porém, mesmo que você não tenha terminado os estudos ou algum outro fator que você não possa mudar, você ainda pode desafiar seu cérebro, de acordo com Alexandra Fiocco, que participou da pesquisa. Ela afirma que o jeito mais fácil de fazer isso é participando de atividades sociais, como trabalhos voluntários: “O isolamento é muito perigoso”, diz.

Atividades em dia

Michelle Carlson, diretora do Centro de Envelhecimento e Saúde de Baltimore (EUA), concorda com as descobertas quanto à atividade social e física. Seu grupo de estudos está realizando uma pesquisa em que homens e mulheres mais velhos fazem trabalhos voluntários ensinando técnicas de leitura para crianças e adolescentes. Fazendo imagens cerebrais dos voluntários, Carlson e sua equipe demonstraram que as pessoas tiveram grandes melhoras em seus cérebros, assim como aconteceu como um grupo que fez exercícios físicos – e nem precisa ser muito. Os benefícios dos exercícios físicos foram vistos em pessoas que andaram um total de 90 minutos por semana (menos de 20 minutos por dia).

Kirk Erickson, da Universidade de Pittsburgh (EUA), afirma que nunca é tarde demais para começar a se exercitar. “Mesmo quem passou a vida inteira sendo sedentário pode se beneficiar dos exercícios”, diz. Erickson afirma que caminhar três vezes por semana por meia hora é suficiente para aumentar as funções cognitivas do cérebro e reverter os efeitos do tempo. Outra coisa importante para manter seu cérebro saudável é ser intelectualmente curioso, de acordo com o pesquisador, que deixa a dica: “Não tenha medo de aprender novas coisas, vá atrás do que você acha interessante e tente procurar novos caminhos para sua mente trabalhar”.

Fonte: HypeScience

Trepada da loira! (nunca vi nada igual)

video


Desejo a todos um maravilhoso fds!

Efeito Troxler

Desvanecimento Troxler ou efeito Troxler é um fenômeno da percepção visual. Quando se fixa um determinado ponto, depois de cerca de 20 segundos ou assim, um estímulo de distância do ponto de fixação, na visão periférica, irá desaparecer e desaparecer. O efeito é maior se o estímulo é pequena, é de baixo contraste ou equiluminant, ou é borrada. O efeito é reforçado ainda mais o estímulo é a distância do ponto de fixação.

Desvanecimento Troxler foi descoberto por Ignaz Paulo Vital Troxler em 1804.



Neste exemplo, as manchas lilás no chaser lilás desaparecem após aproximadamente 20 segundos, deixando um fundo cinza e cruz preta. Some viewers may notice that the moving space has faded into a moving blue-green spot, possibly with a short trail following it. Alguns espectadores podem notar que o espaço se movendo desvaneceu-se em um movimento azul-mancha verde, possivelmente com uma pequena trilha que se lhe segue. Furthermore, moving ones eyes away from the image after a period of time may result in a brief, strong afterimage of a circle of green spots. Além disso, movendo os olhos longe da imagem após um período de tempo pode resultar em uma pós-imagem, breve forte de um círculo de manchas verdes.

Fonte: Wikipédia

Sexo a Mulher e o Envelhecer


A mulher sofre ainda mais que o homem com os preconceitos relativos à prática sexual a partir de uma determinada idade. No entanto como vimos, estando a mulher de qualquer idade, em boas condições gerais de saúde não existem limitações orgânicas à atividade sexual. Nunca é demais repetir que, para evitar as conseqüências negativas das informações erradas que assimilamos ao longo dos anos é importante conhecer as modificações que ocorrem no organismo da mulher com o envelhecimento.

Menopausa

A menopausa corresponde a um período da vida da mulher em que ocorrem profundas modificações hormonais e metabólicas, que levam a interrupção do processo da ovulação e da menstruação. Geralmente inicia-se em torno dos 45 anos de idade, podendo, no entanto ser bastante variável de mulher para mulher.

A partir da menopausa, em virtude de não produzir mais óvulos, a mulher, obviamente, não é mais capaz de engravidar.

Apesar das modificações mencionadas, não existem razões significativas para que a sexualidade feminina se altere com a menopausa. Em muitos casos, vendo-se a mulher livre da possibilidade de engravidar, o interesse pelo sexo pode até mesmo aumentar.

Uma das principais queixas das mulheres após a menopausa é o ressecamento vaginal, devido à diminuição das taxas hormonais, principalmente dos estrogênios. Este ressecamento pode causar dificuldade, um certo desconforto e até mesmo dor à penetração do pênis. Este problema será facilmente resolvido através da reposição hormonal prescrita pelo médico.

As alterações hormonais e metabólicas também produzirão algumas modificações no corpo da mulher, notadamente no acumulo de gordura e na elasticidade da pele. Tais alterações têm ação mais intensa na esfera do emocional, pelo comprometimento da auto-estima e da imagem corporal, do que na resposta sexual propriamente dita. Independente dos cuidados com o corpo é importante que a mulher aprenda a envelhecer com dignidade, reconhecendo suas qualidades e seus pontos fortes. não considerando tão somente a sua condição estética. Procedendo desta forma, certamente não existirão razões para que a mulher se considere menos atraente para o seu parceiro.

Amor ou Sexo

Em idades mais avançadas, realmente, o comprometimento das condições físicas e a presença de doenças diversas podem comprometer o relacionamento sexual do casal. Nestas condições é importante lembrar que o amor e o sexo, apesar de andarem juntos durante boa parte da vida, são fatores independentes. Sentimentos como o companheirismo, o afeto, a cumplicidade e o carinho, descobertos e cultivados ao longo de toda uma vida, proporcionarão ao casal idoso a motivação e a alegria que estarão presentes até o fim de suas vidas.

Fonte: Saude Sexual

Sexo o Homem e o Envelhecer

A Andropausa

O termo andropausa pretende estabelecer uma analogia com a menopausa. Esta corresponde ao período de vida da mulher caracterizado por importantes modificações hormonais. Na menopausa ocorre a parada da produção e eliminação de óvulos pelos ovários, com o desaparecimento do período menstrual. A andropausa seria uma fase da vida do homem, caracterizada por diminuição da atividade física e sexual, perda da massa muscular e da densidade do osso, distúrbios do humor, entre outras alterações. O principal fator desencadeante de tais alterações seria a diminuição dos níveis de testosterona (hormônio masculino) no sangue.

Embora alguns autores tenham tentado estabelecer uma comparação, existem controvérsias quanto à ocorrência no homem, de uma situação semelhante a que ocorre na menopausa feminina. A meu ver, a comparação com a menopausa não é adequada. No caso do homem, não existem alterações clínicas e laboratoriais tão marcantes como as que ocorrem na menopausa.

Modificações da resposta sexual masculina
em decorrência do envelhecimento.

Inúmeros pacientes procuram os médicos com a esperança de obter de volta a ereção que tinham quando eram jovens. O profissional deve ser capaz de tranqüilizá-los a respeito do processo normal do envelhecimento, despertando-os para consciência de que são perfeitamente capazes de manter uma atividade sexual satisfatória. Caso contrário estes pacientes iniciarão uma peregrinação pelos consultórios e acabarão afetados por uma obsessão pelo desempenho, incorrendo em tratamentos caros e na maioria das vezes desnecessários.

Uma das principais alterações observadas com a idade ocorre no tempo necessário para a ereção se processe. Se no jovem a ereção ocorre imediatamente após um pensamento erótico, no idoso o tempo decorrido será bem maior.

As sensações oriundas do próprio pênis, também são transmitidas ao cérebro com menor rapidez e intensidade, em decorrência do envelhecimento do sistema nervoso. Por isso, o idoso necessita de uma maior e mais prolongada estimulação tátil do que um jovem. O contato físico e o estímulo direto do pênis tornam-se bem mais necessários.

A quantidade do esperma pode diminuir com a idade. Isso decorre de uma menor secreção de líquidos pelas vesículas seminais e próstata. A força do jato ejaculatório também diminui. Independente dessas alterações, diferente do que ocorre com a mulher, a capacidade de reproduzir do homem não se interrompe com a idade.

A sensação do orgasmo, quando diminui, no homem idoso, está relacionada a fatores emocionais ou ao comprometimento do sistema nervoso e/ou vascular decorrente de diversas doenças, que são mais freqüentes a medida em que a idade aumenta.

O tempo necessário para uma nova ereção após uma ejaculação (período refratário), aumenta junto com a idade. Conforme já vimos, um jovem pode apresentar uma nova ereção, alguns minutos após ejacular. Um homem idoso pode necessitar de muitas horas e até dias para que tal procedimento seja possível.

O desejo não se modifica obrigatoriamente com a idade, embora seja esperada uma diminuição dos níveis de testosterona no sangue. No homem, os fatores emocionais, estão mais envolvidos no desejo do que o simples estímulo hormonal. Isso explica a razão de homens de idade avançada apresentarem seu desejo sexual preservado, mesmo com diminuição da secreção de testosterona.

As Incertezas da Parceira

Se o homem, na maioria das vezes, não entende as modificações que o seu organismo apresenta, em decorrência da idade, imaginem a sua companheira. Por absoluta falta de informações, a mulher pode interpretar essas mudanças de uma maneira completamente errada. Essa interpretação leva a medos infundados, cobranças prejudiciais e outras condutas inadequadas.

Acreditando as mudanças do comportamento de seu companheiro são devidas ao desinteresse por ela, a mulher pode afastar-se do parceiro. Esse tipo de conduta aumenta a insegurança do homem e agrava ainda mais a situação.

Quando homem não apresenta uma ereção imediata, a mulher, com receio de deixá-lo constrangido, pode desistir e parar de estimular o companheiro, privando-o do tempo necessário para que a ereção se processe.

Em qualquer situação, a falta de dialogo entre os parceiros impede o esclarecimento de dúvidas e anseios. O afastamento do casal incrementa um ciclo vicioso que dificulta a resolução dos problemas.

Fonte: Saude Sexual

O Sexo e o Envelhecer

Lamentavelmente, porém com esperanças, nossa sociedade somente agora começa a engatinhar na compreensão dos anseios e dificuldades apresentadas pelos indivíduos ao envelhecer.

Mesmo atualmente, um casal de sexagenários que se beijassem, em público, de uma forma um pouco mais “quente”, certamente seria considerado ridículo. Enquanto isso, um casal de adolescentes, no maior “amasso”, ao lado, passaria despercebido. Esse tipo de comportamento social pode ser explicado pelo nosso desagrado em envelhecer.

Diante das críticas sociais e na grande maioria das vezes, sem dispor de informações sobre o que acontece com o seu corpo no processo de envelhecimento, algumas pessoas se acomodam e aceitam que sua vida sexual chegou ao fim.

Somente por conta de preconceitos é possível acreditar que as pessoas com mais de 60 anos perdem o interesse e a capacidade de manter uma vida sexual ativa.

O envelhecimento é um processo fisiológico normal e não uma doença. Está claro que quanto mais o indivíduo vive, mais sujeito está às diversas doenças conseqüentes ao desgaste natural dos órgãos e tecidos do organismo. Esta claro, também, que o indivíduo que cuidou de preservar a sua saúde, ao longo dos anos, melhor enfrentará o processo do envelhecer. A abstenção do fumo e do álcool, a prática de exercícios físicos regulares, a manutenção de um peso adequado são medidas importantes. Assim como o corpo, a sexualidade precisa ser exercitada. A atividade sexual na velhice, não é de forma alguma prejudicial ao organismo. Muito pelo contrário, a prática regular da atividade sexual é extremamente benéfica. Suas repercussões, tanto a nível físico, quanto emocional permitirão ao homem um envelhecer com melhores possibilidades.

E não basta se preocupar somente com o a saúde física cuidar da mente, é fundamental. As pessoas não devem se deixar levar por crendices e devem ser capazes de entender que o envelhecimento leva a uma série de alterações em todo o corpo, inclusive no ciclo de respostas sexuais do organismo. Quando isso não acontece podem apresentar uma série de preocupações infundadas e desenvolver um quadro de ansiedade com relação a sua sexualidade que com certeza será muito mais prejudicial do que a idade. Neste caso pode deixar de desfrutar de uma vida sexual agradável e prazerosa, mesmo sem apresentar qualquer tipo de problema orgânico.

Quando dotados das informações pertinentes, homens e mulheres são capazes de compreender o que acontece com o seu corpo à medida que envelhecem e aceitar as mudanças que se passam em seu organismo. Podem entender que o sexo e a intimidade podem continuar a ser praticados, sem anseios ou culpas, independente de rótulos ou falsos padrões de desempenho sexual.

Fonte: Saude Sexual

Como a mídia afeta a auto-estima das mulheres obesas ou magras?

Mulheres acima do peso sofrem com uma enorme queda na auto-estima quando olham para fotos de modelos de qualquer peso, de acordo com uma nova pesquisa. O mesmo estudo revela que mulheres com pouco peso têm um aumento da auto-estima, independente do peso das modelos mostradas.
Os autores do estudo, da Holanda, Alemanha e Estados Unidos, pesquisaram o modo com que pessoas com corpos diferentes reagem quando são expostos a modelos magras ou com sobrepeso. A pesquisa foi realizada com mulheres com diferentes Índices de Massa Corporal (IMC) cálculo que mostra a relação entre a altura e o peso dos indivíduos.

» Um simples sorriso faz as mulheres se sentirem melhor com sua aparência

“A pesquisa confirma pesquisas anteriores que mostram que mulheres com o IMC normal podem ter variações na auto-estima dependendo da pessoa para quem olham”, afirmam os autores. “Mulheres com o IMC normal – entre 18 e 25 – têm níveis de auto-estima mais altos quando são expostas a mulheres moderadamente magras, pois se sentem similares a elas, e também quando olham para mulheres obesas, pois se sentem diferentes delas”, diz a pesquisa.

Entretanto, a auto-estima baixa quando as participantes do estudo são expostas a mulheres com leve sobrepeso, pois elas se sentem similares. O mesmo acontece com modelos extremamente magras, pois elas se sentem muito diferentes.

A pesquisa mostra novas descobertas sobre como a exposição à mídia afeta a auto-estima de mulheres com diferentes tipos de corpo. Os autores chamam a atenção para um fator interessante dos resultados: “A auto-estima de mulheres magras sempre aumenta, independente da modelo para quem olham”. Por outro lado, afirmam os autores, “a auto-estima de mulheres com sobrepeso sempre diminui, não importando para qual modelo elas olham”.

» É possível emagrecer dormindo com auto hipnose?

Curiosamente, mulheres com sobrepeso e as abaixo do peso tinham níveis parecidos de auto-estima antes de observar as modelos. A pesquisa também mostrou que propagandas afetam os hábitos alimentares e intenções de dietas e exercícios das participantes. Por exemplo, as participantes com sobrepeso comiam menos doces e tinham maiores intenções de fazer dietas e praticar exercícios quando ficavam expostas a modelos mais gordinhas. [Science Daily]

Fonte: HypeScience

Masturbação pode levar a câncer de próstata

Um novo estudo aponta que homens com vida sexual ativa, entre seus 20 e 30 anos, têm maior probabilidade de desenvolver câncer de próstata – e as chances do desenvolvimento da doença aumentam se a masturbação for um ato freqüente.

De acordo com o autor da pesquisa, Polyxeni Dimitropoulou, os estudos do câncer de próstata normalmente estão relacionados a homens que já estão na meia-idade (a doença aparece em homens mais velhos). Sendo assim, os cientistas estão interessados nesse provável elo entre a anomalia das células e a vida sexual na juventude do paciente.

A pesquisa foi feita da seguinte forma: dois grupos de homens com menos de 60 anos foram formados – os que tinham câncer de próstata diagnosticado e os que não apresentavam sinal da doença. Entre os doentes, 34% tinha o hábito de se masturbar enquanto estava na faixa dos vinte anos. Essa porcentagem, entre homens saudáveis, é 20%. Uma situação similar foi verificada na faixa etária dos 30 anos.

Para Dimitropoulou, os hormônios têm um papel decisivo no câncer de próstata e é comum que homens com a doença sejam submetidos a tratamentos de redução hormonal para que o câncer não aumente ou se espalhe pelo organismo. “Como os hormônios estão ligados com o ato sexual, o homem que tiver a vida sexual mais ativa teria maiores chances de desenvolver câncer de próstata, já que seus hormônios seriam, também, mais ativos”. No entanto, o pesquisador admite que, para ter conclusões mais acertadas, é necessário um conhecimento maior do corpo humano.

Outro resultado espantoso que a pesquisa revelou é que, se nos homens mais jovens a vida sexual ativa pode aumentar o risco de câncer de próstata, nos mais velhos acontece o contrário. O estudo indicou que, a partir dos cinqüenta anos, uma vida sexual mais ativa e a própria masturbação podem prevenir o câncer. A explicação fornecida pelos pesquisadores é a de que, durante o ato, toxinas acumuladas na “área” são liberadas, reduzindo os riscos. Mas eles afirmam, novamente, que maiores estudos são necessários para chamar esses resultados de conclusivos.

Outras curiosidades reveladas pela pesquisa:

* 59% dos homens de ambos os grupos revelaram que praticaram atos sexuais (seja masturbação ou o modo “tradicional”) 12 vezes, ou mais, dos 20 aos 30 anos de idade. O número diminuiu sempre, a cada dez anos de idade adquiridos.
* 39% do grupo com câncer de próstata possuíam seis parceiras, ou mais, comparado com 30% do outro grupo.
* Os homens com câncer de próstata eram mais propensos a terem doenças sexualmente transmissíveis.

Fonte: HypeScience

Cobra embaixo da saia.

Olha a cobra!
video

Por que olhamos para cima quando estamos pensando?

A explicação para este fenômeno é baseada na neurofisiologia. Segundo o Professor do Departamento de Neurologia da Unicamp, o Doutor Fernando Cendes, quando queremos nos concentrar em algo usamos esse movimento – que é um dos chamados ‘atos reflexo’. “A pessoa vira o olhar para cima para tirar o foco do que estava olhando e focar com mais facilidade no que se está pensando.”

Segundo o professor, esse ato reflexo é um movimento natural e automático. “Quando fechamos os olhos, por exemplo, os olhos viram para cima”.

Sobre o tema, publicações afirmam, inclusive, que quando você está olhando para cima, você está criando imagens e, dependendo do lado que se olha, diferentes partes do cérebro estão sendo ativadas. Segundo essa explicação, se você estiver olhando para cima e para direita está construindo imagens novas, se for para cima e para a esquerda, o cérebro esta recordando imagens.

Mas, segundo o professor, esta explicação ainda é empírica, não tendo real comprovação científica. A base para essa conclusão – ou especulação – se deve ao fato de que o hemisfério direito do cérebro trabalha com imagens e o esquerdo com linguagem e memória.

Fonte: Terra

As 9 maiores descobertas dos últimos 130 anos na sexologia

Super interessante essa matéria. Vale a pena conferir.

A sexologia é uma ciência comum, apesar de alguns de seus temas de estudo serem considerados tabu pelos mais puritanos. E, como qualquer ciência, suas descobertas provocaram revoluções na maneira como o assunto é visto.

Entre as maiores revelações, as seguintes são algumas das mais significativas:
9. Mulheres ovulam mais de uma vez por mês

Em 2003, Roger Pierson, pesquisador da Universidade de Saskatchewan, negou a crença popular de que mulheres ovulam apenas uma vez por mês. Seus estudos contaram com a ajuda de 63 voluntárias e provaram que a ovulação ocorre de duas a três vezes a cada trinta dias. Essas descobertas podem influenciar na maneira com que os ciclos hormonais femininos e a fertilidade são compreendidos.

* Momento da ovulação é fotografado pela primeira vez

8. Uma pílula pode prevenir a gravidez

Em 1960 as pílulas surgiram como anticoncepcionais para as mulheres. Nos anos 50, estavam sendo usadas apenas como uma maneira de corrigir o ciclo menstrual irregular. No entanto, quando seu potencial como contraceptivo foi descoberto, a pílula significou não só uma inovação no mundo da medicina, mas uma revolução cultural.

* Sexo na TV é ligado a gravidez na adolescência

7. Mulheres têm orgasmos

O orgasmo feminino foi descoberto e redescoberto várias vezes durante os últimos 130 anos. Desde o uso de vibradores por médicos tentando aliviar a histeria de suas pacientes até pesquisas mais recentes, que monitoram atividades neurológicas de mulheres durante o momento.

* 12 Segredos para melhores orgasmos femininos

6. O comportamento sexual sem a função reprodutiva é normal

Em 1886, um psiquiatra chamado Richard von Kraft-Ebbing, teve uma brilhante idéia: catalogar todos os comportamentos “perversos” de seus pacientes na cama. Sua pesquisa foi batizada de Psychopathia Sexualis e revolucionou a sexologia. Para Kraft-Ebbing, um comportamento sexualmente perverso era definido por qualquer atividade sexual sem o propósito de reprodução (e ainda mais perverso se não praticado por um casal heterossexual). No entanto, sua pesquisa teve o efeito contrário do que o psiquiatra esperava – outros estudiosos, e até mesmo leigos, descobriram que os comportamentos perversos descritos no livro eram tão comuns que chegavam a ser normais.

* Sexo dobra expectativa de vida

5. Bissexualidade existe

De acordo com Freud, pai da psiquiatria e conhecido de qualquer um que tenha um interesse mínimo no assunto, todo ser humano é bissexual. Um dos sexólogos mais infames e conhecidos no mundo, Alfred Kinsey, aproveitou a idéia do antecessor e criou uma escala, de zero a seis, que determina a orientação sexual de uma pessoa. O zero seria uma pessoa totalmente hétero, enquanto o seis representa o homossexual convicto. De acordo com milhares de entrevistas anônimas realizadas nos Estados Unidos, Kinsey determinou que a maioria das pessoas acaba obtendo um três na escala, indicando um possível bissexual.
4. A medicina pode transformar homens em mulheres e vice-versa

A primeira operação que transformou um homem em uma mulher, com sucesso, aconteceu na Dinamarca, em 1952. Mas, mesmo antes disso, houve vários casos de homens que vivessem como mulheres e vice-versa, incluindo tentativas de operação mal-sucedidas. A primeira tentativa registrada foi a de Einar Wegner que, pouco tempo depois, apareceu como a mulher Lib Elbe. No entanto o procedimento foi um fracasso, já que incluiu até mesmo o implante de ovários. Depois de algumas semanas, Lib faleceu.

* Homem grávido está esperando mais um bebê

3. Homossexualidade não é doença

Em 73, o homossexualismo foi retirado do “catálogo de doenças mentais”. De acordo com especialistas, obviamente um homossexual deprimido pode apresentar distúrbios mentais, no entanto pessoas bem-resolvidas são felizes e normais.

* Cérebro gay é igual ao do sexo oposto

2. Muitos tipos de impotência sexual podem ser curadas com uma pílula

Em 98, homens ganharam a sua versão da pílula. O conhecido comprimido azul chamado Viagra tirou o medo da impotência de muitas mentes masculinas. Essa pílula representou uma revolução científica e, hoje, é um dos produtos mais vendidos em farmácias.

* Desfazendo mitos sobre o pênis

1. Estímulos neurais podem causar orgasmo

Também em 98, um médico chamado Stuart Meloy, estava operando a coluna vertebral de uma mulher. Quando ele tocou determinado nervo, sua paciente teve um orgasmo imediato. “O senhor devia ensinar isso ao meu marido”, ela comentou. Atualmente o doutor Meloy está desenvolvendo um aparelho para ser implantado na espinha, que estimule a região, provocando momentos mais prazerosos tanto para homens quanto para mulheres.

Fonte: HypeScience

Loira Distraída


Confira, loira no vestiário masculino!
video



Os 10 passos da boa forma

1 - Não abra mão de um bom café da manhã

É sério: não dispense o pão integral com manteiga. "Quando você não toma café ou pula qualquer outra refeição seu organismo começa a poupar energia. Isso é uma defesa natural do corpo. Além disso, na próxima refeição, o organismo vai absorver o máximo de energia possível. É como se ele pensasse: "Já fiquei 8 horas em jejum, então vou armazenar tudo o que puder", explica a nutricionista Larissa Cohen.

2 - Troque a carne vermelha pela branca

Não é apenas uma questão de saúde. "Além de ser mais saudável, a carne branca é também bem menos calórica", diz Fernanda Giannecchini, nutricionista. Basta comparar: um filé de 100 gramas de peito de frango tem 100 calorias, enquanto a mesma quantidade de picanha tem praticamente o triplo, 287.


3 - Evite ir ao supermercado com fome

Você chegou cansada do trabalho, não tem comida na geladeira e lá se foi para o supermercado. Com a barriga vazia, acaba enchendo o carrinho de besteiras. Precisa dizer mais? Se não tiver jeito, leve ao menos uma lista de compras. Mas é preciso segui-la à risca, sem cair em tentação.

4 - Não cozinhe de estômago vazio

O motivo é o mesmo da dica acima. Só que a tentação, neste caso, não se encontra nas prateleiras recheadas do supermercado, mas na comidinha que você está fazendo. Prova daqui, prova dali, e quando está pronta, enche o prato. Sem perceber, você acaba comendo em dobro!


5- Coma de três em três horas

Não se trata de fazer superalimentação. A nutricionista Fernanda Giannecchini explica o porquê dessa regra: "Comer de três em três horas acelera o metabolismo, fazendo com que não haja mais acúmulo de gordura. Já quando fica muito tempo sem alimento, o organismo armazena a gordura de refeições anteriores para 'sobreviver' a uma escassez futura". O ideal é, entre cada uma das três principais refeições - café da manhã, almoço e jantar -, intercalar com um pequeno lanche.

Para manter a forma, vale até encarar as escadas

6 - Troque o elevador pelas escadas

Você está acostumada a apertar o botão e entrar. Mas sabia que trocar o elevador do trabalho pelos degraus pode fazê-la queimar um bocado de calorias? O sobe e desce do escritório duas vezes por dia queima, ao longo de um ano, 700 calorias em mulheres de 60 quilos. E nem precisa encarar dez andares para isso. Cinco minutos por subida já dão conta do gasto.

7 - Vai comer? Desligue a televisão!

"A televisão é uma distração. Quando você não presta atenção ao que come, acaba não mastigando direito. A sensação é de que a fome não passou. É bem provável que acabe enchendo mais um prato", explica a nutricionista Larissa Cohen.

8 - Beba 2 litros de água todos os dias

Muitas vezes a impressão de fome não passa de sede. Além disso, a água enche o estômago, dando uma sensação momentânea de saciedade. É por isso que se recomenda beber água meia hora antes das refeições. Para não se esquecer, tenha sempre à mão uma garrafinha.

9 - Troque os biscoitos por frutas

Da próxima vez em que bater aquela vontade por um biscoitinho de chocolate, tente se controlar. Pegue uma maçã, uma laranja, uma banana, não importa! Comer frutas é sempre mais saudável.

10 - Alongue-se!

Você acorda, sai correndo para o banho, emenda com o café da manhã, e quando vê, já chegou ao trabalho. Calma! Tire alguns minutos para se alongar. "O alongamento matinal é recomendado. Ele deve ser feito depois de levantar-se da cama", diz Gilberto Baccan Junior, instrutor de atividade física.

Fonte: Bolsa de Mulher

Como descobrir quando um HOMEM é diferente

Observe a diferença de um homem diferente.


Nem dá para perceber! kkkkk 


Fonte: Qiz.fotopg

8 Mitos sobre a sexualidade masculina

A maioria das nossas crenças sobre a sexualidade masculina é baseada em mitos, então às vezes é bom repensar as suas ideias.
A maioria dos homens e mulheres acredita saber sobre a libido masculina e as perseguições amorosas baseando-se no senso comum.
Quando paramos para pensar melhor sobre esses assuntos, podemos descobrir várias coisas que não sabíamos — e algumas das quais sabíamos, mas estavam erradas.

8. Homens fazem sexo a qualquer hora, em qualquer lugar

É claro que há momentos na vida de um homem quando ele está pronto para o sexo em qualquer situação — mas isso não é o seu normal. A saúde emocional masculina afeta a sua sexualidade, ou seja, o stress e o cansaço podem prejudicar a vida sexual. Os sentimentos em relação ao parceiro e ao relacionamento também afetam as suas necessidades e vontades, e geralmente o apetite sexual masculino requer uma conexão emocional maior com o passar dos anos.

7. Homens só são românticos para agradar à parceira

Alguns homens realmente são românticos para agradar, enquanto outros fazem isso para receber o mimo de volta. Mas, no geral, o romantismo é usado como um “sistema motivacional” para ajudar as pessoas a construir e manter um relacionamento próximo com o parceiro

6. Os homens preferem ter a iniciativa para o sexo

Essa é fácil: considere o quanto um homem gosta de ser seduzido. Em um estudo feito pelo pesquisador RT Michael, 93% dos homens afirmaram gostar de ver as parceiras se despirem, e um estudo publicado em 1994 nos Estados Unidos mostra que 41% dos homens gostam de utilizar algum tipo de acessório erótico.

5. Homens pensam sobre sexo a cada sete segundos

Bom, essa é simplesmente ridícula. Se fosse verdade, um homem que fica acordado durante 17 horas pensaria sobre sexo 61 mil vezes ao dia.

Pode ser que homens pensem bastante sobre sexo, mas esse tanto não deixa muito espaço para mais nada. » Pensar sobre sexo provoca espirros em certas pessoas

4. Ele é mais feliz sendo um solteirão

Embora essa vida possa parecer interessante, ela não se mostra como um interesse a longo prazo. De acordo com uma pesquisa feita nos Estados Unidos em 2006, as pessoas casadas são mais saudáveis e mais ricas. Os pesquisadores acreditam que isso acontece porque o casamento age contra fatores negativos que podem diminuir a expectativa de uma pessoa, como o isolamento social.

3. Homens não se interessam por beijos “mornos”

Embora a noção generalizada seja que os homens prefiram beijos de língua, mais “quentes”, muitos homens preferem os beijos mais suaves e românticos. Em uma pesquisa feita com 50 mil homens, William Cane, autor de “A arte do beijo”, descobriu que os homens gostam de 30 tipos diferentes de beijos mais suaves, sem língua.


2. Depois de uma idade, a masturbação é superada

Uma crença comum entre as mulheres é que os homens sexualmente maduros não dão mais importância à masturbação.
Mas é muito comum que os homens gostem da masturbação feita pela parceira ou parceiro, podendo relaxar.

1. Ele quer chegar ao orgasmo rapidamente

Mesmo quando o homem não tem ejaculação precoce, é comum a impressão de que ele tem pressa para chegar ao ápice do prazer. Mesmo assim, muitos homens têm a noção de que fazer um esforço para “segurar” e passar mais tempo durante o ato pode ser até mais prazeroso.

Fonte: HypeScience

10 Anomalias Mais Raras da Medicina

A escolha destas anomalias, entre as milhares de doenças raras que existem, não foi arbitrária. O padrão adotado para a escolha foi a predominância do alto grau de estranheza e da escassa freqüência da doença.

10 – Síndrome Riley-Day, insensibilidade congênita à dor.

Frequência: 100 casos documentados nos Estados Unidos. Desconhece-se a frequência em outros locais por não ser facilmente diagnosticado por passar quase sempre desapercebida.
Causa: Descoberta recentemente. Deve-se a uma mutação num gene encarregado da síntese de um tipo de canal de sódio que se encontra principalmente em neurônios encarregados de receber e transmitir o estímulo doloroso.
Descrição: São indivíduos totalmente normais no tato e na sensibilidade ao frio, ao calor, pressão e cosquinhas. No entanto, ante qualquer ato que em pessoas normais provocaria dor (como fincar uma agulha) não provoca nenhuma sensação dolorosa. Como consequência disto, costumam morrer mais jovens por traumatismos e lesões ao não sentir nenhum dano. Devem estar sempre sob o cuidado dos olhos quando crianças para que não se machuquem eles mesmos.

9 – Síndrome de Moebius.

Frequência: Ao redor de 80 casos documentados na Espanha, 200 na Inglaterra e 5 na Argentina.
Causa: Desconhecida. Nem sequer sabe-se se são os nervos, o tronco do encéfalo ou os músculos que são afetados na origem da doença. Existem muitas e variadas hipóteses mas sem provas que as validem.
Descrição: Devido ao não desenvolvimento de nenhum nervo facial, as pessoas que nascem com esta síndrome carecem de expressão facial. Não podem sorrir, nem franzir a testa, etc. Também não podem mover lateralmente os olhos nem controlar a piscada dos olhos. Com freqüência são encontrados dormindo com os olhos abertos. Têm grandes dificuldades em soprar, engolir, falar e qualquer atividade na que estejam implicados os músculos da face.

8 – Hermafroditismo


Frequência: Ao redor de 500 casos documentados em todo mundo. Desconhece-se a frequência real na população.
Causa: A pessoa hermafrodita é uma quimera. Produz-se pela fusão de dois zigotos de sexos diferentes. Isto é, primeiro um espermatozóide fecundaría um óvulo e depois outro espermatozóide fecundaría um outro óvulo. Os zigotos formados estariam destinados a serem gêmeos, mas acabam fundindo-se e se tornando um único indivíduo que, geneticamente, é mulher e homem ao mesmo tempo. Desconhece-se por que se produz esta fusão.
Descrição: Os hermafroditas têm tanto tecido ovárico como testicular. Os genitais externos são ambíguos e possuem componentes de ambos sexos. As pessoas hermafroditas podem ter aparência tanto feminina como masculina.

7 – Fibrodisplasia ossificante progressiva Frequência:

200-300 casos documentados em todo mundo. Os poucos conhecimentos que se tem da doença, muitas vezes, impossibilita o diagnóstico. Estima-se que surja um caso para cada dois milhões de nascimentos.
Causa: Desconhecida. É uma doença de herança autossômica dominante. Pensa-se que estão implicados vários genes encarregados de sintetizar fatores de crescimento ósseo.
Descrição: Nesta doença dão-se episódios repetidos de inflamação dos tecidos macios e o desenvolvimento de tumores subcutâneos e nos músculos. Estas lesões provocam a formação de osso em lugares onde nunca deveria existir osso, como ligamentos, músculos, tendões, articulações… Os traumatismos também desencadeiam e fazem avançar a ossificação dos tecidos macios. Progressivamente, o indivíduo irá perdendo cada vez mais a mobilidade até que, por impossibilidade de movimento da musculatura encarregada da respiração, morre por asfixia.

6 – Maldição de Ondina (Hipoventilação alveolar primária)

Frequência: Entre 200-300 casos conhecidos em todo mundo. Por ser causa de morte súbita pensa-se que os casos conhecidos são só a ponta do iceberg e que na realidade 1 bebé a cada 200.000 nasçam com esta anomalia.
Causa: Parcialmente conhecida. A principal causa é uma mutação ou vários do gene PHOX2B, de herança autossômica dominante. Os mecanismos da respiração involuntária não funcionam adequadamente. Ao dormir, os receptores químicos que recebem sinais (baixa de oxigênio ou aumento de dióxido de carbono no sangue) não chegam a transmitir os sinais nervosos necessárias para que se dê a respiração.
Descrição: Nas formas mais leves da maldição de Ondina, o sujeito poderá viver normalmente, mas estará sempre sonolento durante o dia, se cansará facilmente, constante dor de cabeça com aumento do nível de glóbulos vermelhos.
Nas formas mais graves costuma aparecer desde o nascimento, e a maioria de bebês morrem sem que muitas vezes se chegue a saber a causa. No entanto, naquelas pessoas em que a doença piora progressivamente e podem causar a morte de quem dorme, costuma se tratar com ventilação assistida durante a noite.

5 – Síndrome de Proteus

Frequência: 200 casos documentados em todo mundo atualmente. Estima-se que surja um caso
por mais de um milhão de nascimentos. Alguns médicos espeialistas defendem que provavelmente seja causado por um gene dominante letal. Outros dizem que se deva a uma recombinação no embrião dando lugar a três tipos de células: Células normais, células de crescimento mínimo e células de crescimento excessivo.
Descrição: Existem uma grande quantidade de malformações cutâneas e subcutâneas, com hiperpigmentação, malformações vasculares e crescimento irregular dos ossos.
Produz-se o gigantismo parcial dos membros ou o crescimento excessivo dos dedos enquanto algumas zonas do corpo crescem menos do que deveriam.
Tudo isto provoca uma desfiguração extrema da pessoa que costuma ser socialmente estigmatizada. Josep Merrick, o famoso "Homem Elefante", sofria desta síndrome.


4 – Síndrome Hutchinson-Gilford

Frequência: Ao redor de 100 casos documentados. Estima-se que aparece um caso da doença a cada 8 milhões de nascimentos, ainda que poderia ser maior já que muitas vezes não chega a ser diagnosticada.
Causa: Parcialmente conhecida. A maioria dos casos são produzidas por mutações de herança autossômica dominante no gene LMNA. Este gene participa na manutenção da estabilidade nuclear e a organização da cromatina.
Descrição: Os indivíduos com esta síndrome envelhecem muito rapidamente desde a infância. No nascimento têm uma aparência totalmente normal, mas crescem cada vez mais lentamente que as outras crianças e desenvolvem uma expressão facial muito característica. Perdem o cabelo, adquirem rugas e padecem de um dano severo das artérias (arteriosclerose) que causa à morte nos primeiros anos da adolescência.

3 – Rabo Humano (Rabo Vestigial)

Frequência: Ao redor de 100 casos documentados em todo mundo.


Causa: Não se conhece em profundidade. Acha-se que é produzido pela mutação dos genes encarregados de produzir a morte celular das células que estavam destinadas a formar um rabo.
Descrição: Observa-se a presença de uma rabo na zona final do sacro, no nível do cóccix. O rabo é composto de músculos, vasos sanguíneos, nervos, pele, vértebras e cartilagem.

2 – Gêmeo Parasita (Fetus in Fetus)

Frequência: Ao redor de 100 casos documentados em todo mundo.
Causa: É um exacerbo do caso dos siameses. Dois gêmeos não chegam a se separar completamente quando são zigotos e ficam unidos por alguma zona. Um destes gêmeos cresce enquanto o outro se atrofia ficando no interior do gêmeo são e dependendo completamente dele. Desconhece-se por que os gêmeos não se separam corretamente.
Descrição: Quando o feto hospedador consegue sobreviver ao parto, este fica com um inchaço na zona onde se situe o feto parasita. 80% das vezes encontra-se na região abdominal, mas também pode se encontrar no crâneo e até no escroto. Também pode passar desapercebido no princípio. Mais tarde, conforme a pessoa vai crescendo também cresce o feto parasita.
Ao realizar provas de imagem observam-se órgãos em lugares onde não deveriam existir ainda que também podem se ver umas diminutas pernas, braços, dedos, cabelo ou qualquer outro elemento do feto que tenha desenvolvido. Não há dois casos iguais de "fetus in fetus", já que os fetos parasitas podem se situar em zonas muito diferentes do feto hospedador e, por tanto, também será diferente o grau de crescimento e elementos que tenha chegado a desenvolver. Há fetos parasitas muito desenvolvidos e outros que só possuem um número escasso de órgãos.

1 – Síndrome do Homem Lobo (Hipertricose Lanuginosa Congênita)

Frequência: 40-50 Casos documentados em todo mundo desde sua descoberta. A incidência natural (sem contar os casos em famílias) estima-se um caso entre 1 a 10 bilhões de habitantes.
Causa: Desconhecida. Pensa-se que é uma mutação e a maioria é de herança familiar e, muito raramente, a mutação dá-se de forma espontânea.
Descrição: As pessoas que padecem da doença ficam completamente cobertas por um longa lanugem (cabelo) excepto nas palmas das mãos e dos pés. O comprimento do cabelo pode chegar a 25 centímetros.
A lanugem é o cabelo fino (como se fosse uma penugem) que aparece nos recém nascidos e que desaparece normalmente depois do primeiro mês do nascimento. As pessoas que padecem desta forma de doença a lanugem persiste e pode crescer durante toda a vida ou desaparecer com os anos.

Fonte: Metamorfose Digital

Está na Bíblia! Atentai, ó incrédulos e incrédulas !!!







Tá eu sei que é de mau gosto, mas é super engraçado!

Desejo a todos um maravilhoso fds!

Fonte: Recebi por email

 

©2009 Venda Proibida | by TNB